O governo federal vai investir um total de R$ 6,9 milhões em estudos para a produção de medicamentos a partir de matérias-primas encontradas na fauna e na flora brasileiras. Os projetos foram escolhidos pelo governo pela chamada pública Seleção de Projetos Cooperativos entre Empresas e Instituições Científicas e Tecnológicas para o Desenvolvimento de Bioprodutos de Uso Terapêutico. Uma das exigências do edital é que as instituições tecnológicas se unissem a empresas no desenvolvimento dos projetos.

Veja abaixo as instituições e os projetos:

Universidade Estadual de Campinas – Unicamp
Implementação do processo de obtenção do antimalárico a partir da Artemísia L.

Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho – Unesp
Estudos de fase pré-clínica de dois protótipos de derivados de espectalina como fármacos para o tratamento de doenças cerebrovasculares e Alzheimer

Fundação Oswaldo Cruz
Desenvolvimento de fitomedicamento à base de Vernonia Condensata Baker

Universidade Católica de Goiás
Purificação e Caracterização da fração nociceptiva do veneno da serpente Crotalus Durissus Collilineatus

Universidade Federal de Santa Catarina
Desenvolvimento de fitomedicamentos para o tratamento de asma e da depressão: estudos farmacológicos e toxicológicos pré-clínicos

Universidade Federal do Ceará
Biofármacos veiculados em ferramentas nanotecnológicas para tratamento de câncer

Universidade Estadual do Ceará
Uso da Bauhinia Ungulata no controle do diabetes e dislipidemias e suas complicações