Brasília – Mesmo sem expectativas de novos problemas no setor aéreo durante a Semana Santa, as companhias querem se prevenir e já preparam planos de emergência para o feriado prolongado. Na última sexta-feira (30), os controladores de vôo pararam os trabalhos, o que ocasionou o fechamento de todos os aeroportos do país.

A Gol Linas Aéreas vai disponibilizar duas aeronaves para cobrir eventualidades nos aeroportos de Cumbica (Guarulhos-SP) e Galeão (Rio de Janeiro). A empresa também aumentou a equipe de colaboradores que trabalham nos aeroportos e no atendimento aos clientes.

A sala de contingência também será ativada e funcionará das 16 horas do dia 5 cinco de abril até às 10 horas do dia 9 para garantir a eficiência das operações da empresa. A companhia colocará, ainda, um link em seu site para que os passageiros possam conferir os horários de partidas e chegadas dos vôos.

A TAM, segundo a assessoria de imprensa, vai deixar pelo menos três aviões de reserva disponíveis e posicionados diariamente nos principais aeroportos do país para eventuais necessidades de cobertura. A empresa terá equipes de reserva, totalizando 580 profissionais de plantão, além dos escalados para operação regular.

A companhia também vai colocar um serviço especial na internet com informações atualizadas permanentemente sobre todos os vôos e destinos domésticos e internacionais operados pela TAM.

Enquanto as companhias se preparam, a presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, Selma Balbino, recomenda aos funcionários das empresas que abandonem os guichês se acontecerem tumultos nos aeroportos. A intenção, de acordo com ele, é garantir a proteção dos trabalhadores, que acabam agredidos, física ou verbalmente, por passageiros irritados com a impossibilidade de viajar.