Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural realizará audiência pública para debater a situação da pesquisa agropecuária brasileira. O objetivo é avaliar a possibilidade de adoção de um novo modelo institucional que promova a integração dos sistemas de pesquisa público e privado. O encontro, solicitado pelo deputado Paulo Piau (PPS-MG), foi aprovado na quarta-feira (28). "Precisamos debater as mudanças necessárias para que o agronegócio possa se manter competitivo no comércio mundial", explica o parlamentar.

Piau argumenta que a falta de investimentos em pesquisa de ponta e em novas tecnologias impede o aumento da produção e pode prejudicar as condições de competitividade no setor agrícola mundial. "O Brasil, ao contrário dos países desenvolvidos, tem reagido lentamente ao problema. O País investe menos de 1% do PIB no desenvolvimento da Ciência e da Tecnologia, que, ao lado da Educação, constituem os pilares mais importantes do desenvolvimento nacional", destaca.

Produção científica

Na opinião do parlamentar, o setor agropecuário, que viveu seu melhor momento
com a criação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) nos anos 70, sofre com a falta de uma política voltada para a produção de conhecimento na área agrícola. "Ainda que se observe, ao longo dos anos, uma significativa melhora na formação do pesquisador brasileiro, as precárias condições de trabalho favorecem o desperdício de tempo e a falta de produção científica e tecnológica."

Integração

Piau considera fundamental a busca pela integração dos sistemas nacional e estadual de pesquisa agropecuária e o engajamento do setor privado. "A disseminação de novas tecnologias, que pode ser alcançada com investimento nos parques tecnológicos e com um modelo de interseção entre a pesquisa básica e a transformação em novos produtos, serviços e processos, poderá promover a geração de emprego e renda, o desenvolvimento socioeconômico e a melhoria da qualidade de vida no campo", avalia.

Para o deputado, a manutenção da capacidade brasileira de inovação tecnológica no agronegócio é essencial para manter a competição no mercado externo. "Se persistir o atual desinvestimento, o País perderá espaço no cenário internacional, gerando novas crises e desemprego no meio rural e provocando aumento geral nos preços domésticos", afirmou.

Convidados

Os participantes serão representantes da Embrapa e das empresas estaduais de pesquisa agropecuária que compõem o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária. Também deverão participar representantes de universidades públicas e privadas e de empresas privadas que investem na pesquisa agrícola.

A data e local da audiência ainda não foram definidos.