Está agendada para esta quinta-feira (19), às 14h30, uma visita da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Maringá, à 9ª Subdivisão Policial. A comissão quer conhecer ?in loco? a situação da superlotação no cadeião da cidade, que abriga mais de 420 detentos, sendo que a capacidade é para 144.

De acordo com o presidente da Comissão, Alberto Vagner Abraão da Rocha, essa visita é para embasar as futuras ações da OAB para solucionar o problema da superlotação. A idéia é conversar com a direção da delegacia e com os presos.

Nesta quarta-feira, eles visitaram o juiz titular da Vara de Execução Penal do Fórum de Maringá (VEP), Alexandre Kozechen. A OAB vai apoiar a criação de uma VEP em Umuarama ou Cruzeiro do Oeste para reduzir a concentração de processos na Vara em Maringá, que atualmente acumulam-se 13.341 processos. A VEP da cidade conta com apenas seis funcionários, incluindo o escrivão. Com isso, muitos condenados que poderiam ser encaminhados aos presídios continuam aguardando no cadeião.

O grupo é integrado pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ? Subseção Maringá, César Augusto Moreno, o presidente e o vice-presidente Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Ordem, Alberto Vagner Abraão da Rocha e Fulvio Luis Stadler Kaipers, respectivamente.