Começa neste sábado a campanha para doação de sangue no Paraná

O diretor do Hemepar, José Lúcio Santos, espera que com a parceria o número de doações, que em média é de 80 doadores no sábado, aumente em 65%, chegando a 180. ?Queremos que a doação de sangue se torne uma prática, que as pessoas se acostumem e incorporem isso às suas atividades?, explica Santos.

Demanda – A chefe da divisão de relações comunitárias do Hemepar, Nely Maria Coimbra Moura, explicou que o centro precisa de aproximadamente 120 doadores por dia para atender a demanda de 40 hospitais conveniados em Curitiba e Região Metropolitana, além da Hemorede em todo o Paraná. Para manter os estoques, são realizadas de 12 a 14 coletas externas por mês em empresas, escolas e outras instituições.

O coordenador do projeto no Paraná, pastor Alceu de Assis Filho, lembra que no ano passado 60 mil pessoas foram cadastradas para doar sangue em toda a América do Sul. No Paraná foram 6.503 pessoas. ?Quem doa sangue mostra que tem coração solidário e está disposto a ajudar o próximo e que o sangue não passa apenas nas veias, mas sim no coração?, diz.

No dia 31 de março, às 14h, cerca de 3 mil jovens e doadores do futuro estarão reunidos no Calçadão da Rua XV de Novembro (Boca Maldita) em Curitiba, para um ato público pela doação de sangue. Durante a semana, jovens da capital paranaense desenvolverão, através da distribuição de folderes, a conscientização da importância de doar sangue.

O Hemepar fica na Travessa João Prosdócimo, 145, Alto da XV, e está aberto diariamente para pessoas interessadas em doar sangue. Para participar basta não ter problemas de saúde, idade entre 18 e 65 anos e pesar mais de 50 quilos. O homem pode doar sangue até quatro vezes ao ano, com intervalo de 60 dias e a mulher, três doações, com intervalo de 90 dias.

Voltar ao topo