O conselho de diretoria do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER) aprovou nesta semana a qualificação das empresas para iniciar a duplicação de dois lotes da PRT-467, antiga BR-467, entre Cascavel e Toledo, no Oeste do Paraná.

O diretor-geral do DER, Rogério Tizzot, explica que a obra deve iniciar assim que sejam concluídos os trâmites administrativos e a homologação do governador Roberto Requião. “Há expectativa que as obras iniciem em abril”, calcula.

A partir do início das obras, as empresas vencedoras da licitação terão prazo de 18 meses para a conclusão dos serviços nos dois lotes. “Porém, vamos entrar em contato com as empreiteiras para que possam reduzir ao máximo o prazo das obras sem que a qualidade final dos serviços seja afetada”, salienta o secretário dos Transportes, Waldyr Pugliesi.

Ele lembra que as propostas vencedoras ficaram abaixo do teto máximo de custos estipulado na concorrência. “O preço máximo das obras estava menor do que o praticado em anos anteriores, reflexo da redução da tabela de custos do DER em até 35%. É mais uma prova que é possível fazer obras rodoviárias com lisura e com respeito ao patrimônio público”, ressalta.

No lote 1, com 16 quilômetros, de Toledo até o distrito de Sede Alvorada, sete empresas disputavam a execução das obras. A construtora Empo venceu a licitação com uma proposta 11,6% abaixo do preço máximo.

No lote 2, que abrange 19,6 quilômetros, entre o distrito de Sede Alvorada e a Rua Jorge Lacerda em Cascavel, eram oito as empresas que pleiteavam a duplicação. A empresa Petrocon foi a vencedora, com a apresentação de uma proposta 6% menor que o teto estipulado pelo DER.

O projeto do lote 3, referente a 10 quilômetros dentro do perímetro urbano de Cascavel, está sendo elaborado por engenheiros do DER. “Assim que estiver finalizada essa primeira etapa, daremos início ao processo de licitação que vai garantir a duplicação total da rodovia”, informa ainda Tizzot.