Combates entre insurgentes e forças da coalizão no sul do Afeganistão mataram 22 supostos talebans, disseram autoridades hoje. Os confrontos ocorreram na conturbada província de Helmand onde o Taleban se reagrupou mais fortemente. Não houve baixas entre as forças de segurança, disseram fontes oficiais.

Os guerrilheiros do Taleban intensificaram os ataques este ano, na pior onda de violência desde a queda do regime fundamentalista, em 2001, quando as tropas da coalizão internacional chefiadas pelos Estados Unidos invadiram o país logo depois dos atentados de 11 de setembro daquele ano, uma vez que os talebans davam apoio ao terrorista Osama Bin Laden e sua rede Al-Qaeda.

Em meio à escalada da violência no Afeganistão, um enviado europeu disse que a nova missão da Otan não pode falhar. O representante da União Européia Francesc Vendrell, disse que o total de soldados da Otan no país deverá chegar a 18 mil homens. "Não iremos tolerar a presença de elementos terroristas no Afeganistão. Vamos permanecer no país o tempo que for necessário para a questão ser resolvida", disse o representante.