A campanha de combate à dengue no Paraná está ganhando mais um reforço. Além do governo do Estado e das prefeituras, passa a integrar o trabalho um grupo de 1.800 alunos de 300 colégios que integram 10 Núcleos Regionais da Secretaria da Educação, localizados em áreas onde há o maior número de casos da doença. Associações de Pais e Mestres e Associações de Professores também começam a participar da campanha.

Nesta primeira fase, a Secretaria da Educação começou a distribuir texto informativo com informações básicas de prevenção à doença. A partir do próximo ano, informa o secretário Maurício Requião, o tema dengue vai entrar no currículo das escolas estaduais. A secretaria está preparando material específico que será trabalhado nas salas de aula pelos professores. O formato dos textos vai enfocar a dengue pelo lado social, de saúde e geográfico.

Guerra

Para estimular a participação de todas as regiões onde há maior número de focos, o governo do Paraná começou nesta quarta-feira (18) em Londrina, uma série de reuniões da operação ?Guerra à dengue: entre nesta luta?. A operação é coordenada pelo secretário-chefe da Casa Militar, tenente-coronel Anselmo José de Oliveira.

Também participam dos encontros o vice-governador Orlando Pessuti, o secretário da Saúde, Cláudio Xavier, representantes das regionais de Saúde, Educação, Meio Ambiente e Defesa Civil, além da Policia Militar, Corpo de Bombeiros e até o Exército.

Ao todo serão feitas, até sexta-feira, (20) quatro reuniões em 33 municípios das regiões de Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, consideradas as mais críticas em relação à doença.

Nesta quinta-feira (19), a força-tarefa do governo vai se reunir com representantes dos municípios das regiões de Maringá e Cascavel. Pela manhã, o encontro atenderá os municípios de Maringá, Cianorte, Ubiratã, Santa Izabel do Ivaí, Doutor Camargo, Itaguajé, Paiçandu, São Jorge do Ivaí, Sarandi, Umuarama, Altônia, Terra Rica e Campo Mourão.