O Comitê Olímpico Internacional (COI) confirmou oficialmente neste domingo que o
brasileiro Rodrigo Pessoa ficou com a medalha de ouro da prova de saltos do
hipismo nos Jogos de Atenas, disputados no ano passado. Ele foi favorecido pela
desclassificação do irlandês Cian O’Connor, que tinha vencido a prova mas teve o
resultado anulado por causa do doping de seu cavalo, Waterford
Crystal.

"Mr. O’Connor decidiu não apelar (contra sua punição) e o Comitê
Executivo confirmou sua desclassificação. O ouro e as outras medalhas serão
redistribuídos", anunciou a porta-voz do COI, Giselle Davies, após reunião dos
membros da entidade em Cingapura.

Assim, além do ouro de Rodrigo Pessoa e
do cavalo Baloubet du Rouet, o norte-americano Chris Kappler levou a medalha de
prata e o alemão Marco Kutscher ficou com o bronze nos Jogos Olímpidos de
Atenas.

O anúncio feito neste domingo em Cingapura era apenas uma
formalidade que faltava. Afinal, o irlandês Cian O’Connor já tinha desistido de
recorrer da punição imposta pela Federação Eqüestre Internacional (FEI), que,
inclusive, comunicou o COI da troca das medalhas há algum tempo.

Como a
decisão já era certa, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) articulou também a
entrega da nova medalha para Rodrigo Pessoa. E será o próprio presidente do COI,
Jacques Rogge, quem dará o ouro ao cavaleiro brasileiro, em cerimônia marcada
para agosto, no Rio.

Agora, o Brasil passa a ter oficialmente 5 medalhas
de ouro, 2 de prata e 3 de bronze, ganhando duas posições na classificação por
países do Jogos Olímpicos de Atenas: passa do 18º para o 16º lugar.