Aproximadamente 5 mil pessoas estão trabalhando como voluntárias na 8ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP-8), que começou hoje (20), em Curitiba.

"A gente esperava conseguir mil voluntários, mas a adesão dos curitibanos nos surpreendeu e encheu de orgulho", disse o prefeito da capital paranaense, Carlos Alberto Rixa. "Nossa cidade, que é provinciana, emerge agora como cosmopolita, falando cinquenta idiomas", afirmou.

Participam da COP-8 cerca de seis mil pessoas de 187 países, além da Comunidade Européia. Desses, de acordo com o secretário-executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), Ahmed Djoghlaf, pouco mais de três mil fazem partes das delegações oficiais ou são observadores inscritos (autorizados a acompanhar os debates).

Os visitantes não-inscritos podem transitar apenas entre o local de exposição oficial de iniciativas positivas de desenvolvimento sustentável, na Praça de Alimentação e no Fórum Global da Sociedade Civil.

A COP é o órgão deliberativo da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), que foi um dos resultados da ECO-92. Esse acordo internacional tem três objetivos principais: conservação da natureza, uso sustentável dos recursos naturais e proteção dos conhecimentos tradicionais.

A conferência reúne os 187 países signatários da convenção, além da Comunidade Européia. Em Curitiba, até o próximo dia 31, 6 mil representantes desses países participam dos debates e das negociações. As decisões são tomadas apenas por consenso.