O líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) considerou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi elegante e se saiu bem no debate de ontem da TV Bandeirantes. "Alckmin esgotou todo o arsenal", afirmou. Na sua avaliação, o único discurso programático que Alckmin fez foi dizer que vai melhorar o que Lula já está fazendo. "Ele(Alckmin) adotou como estratégia explorar ao máximo a questão do dossiê (o dossiê negociado por petistas contra candidatos tucanos) e, do ponto de vista das idéias, melhorar o que Lula fez. Virou um samba de uma nota só", avaliou o líder governista.

Chinaglia afirmou que, de seu ponto de vista, Lula deveria ter sido mais claro quando se referiu a escândalos do governo Alckmin. No debate, Lula falou superficialmente sobre a publicidade na Nossa Caixa. "Se depender da minha opinião, da próxima vez ele deve abrir a caixa de ferramentas", recomendou o líder.

Arlindo Chinaglia chegou para participar da reunião da bancada do PT na Câmara. O líder do PT na Câmara, Henrique Fontana, anunciou que o coordenador de campanha de Lula e presidente interino do PT, Marco Aurélio Garcia, não comparecerá à reunião da bancada do PT. Segundo Fontana, Marco Aurélio está reunido com o presidente Lula.