Os principais produtos que compõem a cesta básica do curitibano tiveram reajuste médio de 2,06% no mês de abril. É o quarto mês consecutivo que a cesta fecha em alta, contrariando as expectativas dos economistas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese-PR), que esperavam deflação da cesta em abril. Curitiba tem a quarta cesta básica mais cara do país (R$ 170,33), atrás apenas de São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)