O prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, cobrou há pouco maior agressividade na campanha do PSDB, partido com o qual o PFL deve oficializar uma aliança política para as eleições presidenciais. "Numa reeleição, o candidato da situação tem enorme vantagem e os leitores que não tiverem nada muito diferente acabam não querendo mudar nada", disse Maia, minutos antes de se encontrar com o governador Geraldo Alckmin, candidato à presidência.

O prefeito disse também que é do interesse do PFL uma aliança mais forte do que foi firmada no passado para a eleição do presidente FHC. Em contrapartida do apoio ao PSDB, o PFL deve pedir a indicação do nome para a vice-presidência.