A greve dos servidores do INSS, deflagrada no dia 8 de julho em favor de alterações no texto de reforma da Previdência, vem causando uma série de transtornos à população. Em Curitiba, em períodos normais, são feitos cerca de 3.800 atendimentos ao dia. Atualmente, com a paralisação, este número caiu consideravelmente.

Segundo a gerente executiva do INSS em Curitiba, Laura Cristina Bianco da Costa, na capital são 637 servidores. Cerca de 40% deles estão em greve.
Muitos dos serviços do INSS, como pensão por morte e salário maternidade (que a partir do dia primeiro de setembro vai voltar a ser concedido pelas empresas), podem ser acessados através da internet. Para evitar transtornos e demora no atendimento, as pessoas podem entrar no site www.previdenciasocial.gov.br .(Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)