O Ministério do Desenvolvimento Agrário e o IAPAR assinaram convênio que visa liberação de recursos para a instalação de um laboratório que possibilitará a análise de resíduos de pesticidas e identificação de outros compostos químicos.

A unidade laboratorial vai ser instalada nas dependências do Pólo Regional de Pesquisa e Estação Experimental de Pinhais, do Instituto Agronômico do Paraná, atualmente integrado ao Centro Paranaense de Referência em Agroecologia. Os investimentos são de R$ 751.170,00, sendo R$ 600.170,00 liberados pelo MDA, e R$ 151 mil pelo IAPAR.

De acordo com o presidente do IAPAR, Onaur Ruano, o laboratório tem como prioridade, atender os produtores da agricultura familiar e consumidores orgânicos, os agentes oficiais de fiscalização e as entidades certificadoras oficiais e privadas.

"A instalação de uma unidade laboratorial capacitada para efetuar análises desse porte irá possibilitar ao IAPAR e demais instituições que compõem o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia, ampliar o rol de pesquisas voltadas à agricultura e pecuária orgânicas. Além disso irá subsidiar produtores e consumidores com informações e dispositivos de referência em conformidade com os requisitos legais que regem a produção orgânica", explicou Ruano.

Ainda segundo o diretor presidente do IAPAR, o laboratório vai auxiliar as certificadoras credenciadas a exercerem suas atividades de rotina, e os agentes governamentais de fiscalização, com procedimentos técnicos adequados para realização de avaliações de amostras obtidas junto aos produtores.

CPRA

O Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), projeto estratégico do Governo do Estado, coordenado pela Secretaria da Agricultura, tem por finalidade dar maior suporte ao crescimento da agricultura e pecuária orgânica e agroecológica dentro e fora das fronteiras do Paraná.

Para o diretor geral da SEAB, Newton Pohl Ribas, o acelerado desenvolvimento da agricultura e pecuária orgânicas no Paraná fez com que o Governo do Estado sentisse a necessidade de implantar uma estrutura voltada à execução de projetos de pesquisa, ensino e extensão que gerem conhecimentos científicos e tecnológicos, direcionados a solucionar os problemas apresentados pela agricultura e pecuária orgânicas.

A estrutura, em pleno funcionamento, foi concebida também para servir como um pólo que promova educação ambiental, que aprimore e complemente a formação de produtores rurais da agricultura familiar e de seus familiares, de estudantes e profissionais em ciências agrárias, que integre produtores e consumidores e que apóie ações de inclusão social.