As Cataratas do Iguaçu, um dos principais atrativos turísticos do Paraná, se destacam nos novos produtos e campanhas de divulgação nacional e internacional de órgãos federais e de empresas privadas. As cataratas ganharam um encarte especial do Jornal Panrotas, vão estampar a campanha da Embratur e terão dois milhões de cartões telefônicos que serão comercializados a partir de janeiro de 2006.

O conjunto de 275 quedas das Cataratas, no Parque Nacional do Iguaçu (fronteira entre Brasil e Argentina) entre o Oeste e Sudoeste do Paraná, recebeu este ano mais de um milhão de visitas. A expectativa é de quebra do recorde da visitação em 1987, com 1.084.205 ingressos.

Nesta sexta-feira (16), a Brasil Telecom anunciou que vai confeccionar, com parceria do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), dois milhões de cartões telefônicos com a foto do atrativo. Segundo o diretor da empresa no Paraná, Amílcar Piazetta Marques, 450 mil do lote serão destinados ao estado.

As cataratas vão estampar, pela segunda vez, o leque de peças publicitárias da campanha ?Vire Fã do Brasil?, promovida pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). O material, por iniciativa do Ministério do Turismo, tem como meta a promoção dos ícones turísticos do país em alguns mercados da América do Sul, Estados Unidos e Europa.

A campanha está prevista de janeiro a maio do próximo ano. A peça das Cataratas tem a foto das cachoeiras de fundo e, em primeiro plano, mais um fã do Brasil, Tony Perez, da Espanha. O investimento será, em cada um dos mercados, de US$ 830 mil.

Panrotas

O jornal, fonte obrigatória de pesquisa para agentes e operadores de turismo, produziu um encarte especial sobre os atrativos turísticos da tríplice fronteira, em sua edição de dezembro. São 16 páginas dedicadas às belezas e atrativos do Parque Nacional do Iguaçu, Itaipu Binacional, compras em Ciudad del Este (Paraguai), entre outros.

Na mesma linha de mídia espontânea aparece o Festival Internacional do Humor Gráfico das Cataratas. Matérias e comentários sobre o concurso, que este ano teve cerca de cinco mil cartuns enviados por artistas de 92 países, foram veiculados em grandes meios de comunicação impressa, de rádio e televisão.