O plenário da Câmara retomou em ritmo lento a votação das medidas provisórias que estão trancando a pauta. Das dez MPs, apenas uma foi votada nesta terça-feira (7), a Medida Provisória que abriu crédito extraordinário de R$ 698,797 milhões para os ministérios do Transporte, Desenvolvimento Agrário e da Integração Nacional. As votações desta terça-feira foram encerradas durante a discussão da MP 315, que trata do pacote cambial.

Como o relator da MP 315, deputado Carlito Merss (PT-SC), está em missão oficial fora de Brasília, o novo relator, deputado Cláudio Vignatti (PT-SC), foi designado e pediu prazo até amanhã para elaborar seu parecer. Das MPs que trancam a pauta, a mais polêmica é a que trata do reajuste de 5,01% para as aposentadorias acima de um salário mínimo pagas pela Previdência Social. Na votação desta MP deverá haver embate ente governo e oposição, que quer aprovar um índice maior, de 16,67%, para o reajuste das aposentadorias. A Câmara retoma as votações amanhã.