A Superintendência da Caixa Econômica Federal, no Rio, encerrou o primeiro semestre de 2002 com um total de depósitos de R$ 10,98 bilhões, acumulando no período de janeiro a junho mais de três milhões de novas contas. O montante inclui depósitos à vista, em poupança, aplicações em CDB, RDB, Letras Hipotecárias, entre outros, da ordem de R$ 10,98 bilhões.

De acordo com dados divulgados hoje, no Rio, pela assessoria da Caixa, nos primeiros seis meses do ano a Rede de Proteção Social do governo federal pagou a famílias carentes, através da instituição, mais de 5,682 milhões de benefícios no estado, que somaram valor superior a R$ 1,327 bilhão, ajudando a complementar o orçamento mensal. Entre os benefícios pagos pela Caixa à população fluminense estão o Bolsa Alimentração, o Auxílio-Gás e a Bolsa-Escola.

Foram realizados pela Caixa no estado, no primeiro semestre, financiamentos em habitação no valor global de R$ 198,015 milhões, resultando na contratação de 8,753 unidades habitacionais. Os produtos de fidelização da Caixa, como o cartão de crédito, também se destacaram no período janeiro/junho. O total vendido no Estado do Rio atingiu 43.641 novos cartões.
Alana Gandra