Rio – Mais da metade dos brasileiros entrevistados pela Pesquisa Mundial de Saúde, da Organização Mundial de Saúde (OMS), está insatisfeita com o funcionamento da assistência de saúde no país. O percentual de insatisfação foi de 58%, contra apenas 27% de pessoas satisfeitas.

De acordo com a pesquisa, os brasileiros gastam em média 19% da renda domiciliar mensal com saúde. Entre as pessoas das classes menos favorecidas, os maiores gastos são com medicamentos, representando 61% das despesas com saúde. Já entre os mais ricos, o maior gasto fica por conta dos planos de saúde.

Cerca de 60% dos brasileiros receberam atendimento ambulatorial no ano passado do Sistema Único de Saúde (SUS), 19% pagou diretamente o atendimento (sem reembolso) e 21% foram atendidas pelos planos de saúde.

A pesquisa foi divulgada hoje pela Fundação Oswaldo Cruz.

Os pesquisadores ouviram cerca de cinco mil pessoas, entre janeiro e setembro do ano passado, em todas as regiões do país.

Nesta quarta-feira, os primeiros resultados da pesquisa serão apresentados oficialmente ao diretor da Organização Pan-Americana de Saúde, Horácio Toro, e encaminhados para o Ministério da Saúde.