A Justiça condenou uma veterinária pela morte do poodle Fred, de 5 anos, após ele ser submetido a um procedimento de limpeza de tártaro nos dentes, em clínica veterinária de Amparo (SP).

A veterinária Kátia Pereira Michelini, de 46 anos, foi sentenciada em primeira instância a pagar indenização de R$ 11,1 mil para os donos do cachorro por negligência. A condenação, que cabe recurso em primeiro e segundo grau, apontou que a veterinária deveria ter exigido exames de hemograma do poodle, antes de aplicar a anestesia geral, durante o procedimento de tartarectomia.

O cão morreu em agosto de 2011, mas os donos entraram com a ação contra a clínica Au Au Miau seis meses depois.