enkontra.com
Fechar busca

Brasil

Verticalização desagrada lideranças

  • Por Elizabete Castro

Sem esperanças de ver o PFL reatar com o PSDB no plano nacional – Lerner defende o apoio do PFL ao pré-candidato do PSDB a presidente, o senador José Serra – o governador espera que o seu partido priorize as alianças nos Estados. Para fazer o acordo com o PSDB no Paraná, Lerner precisa que o PFL não tenha vinculações com candidaturas presidenciais. Antes do anúncio, o governador havia dito que estava preparado para qualquer decisão do STF.

O senador Roberto Requião (PMDB)criticou a decisão. “Como princípio, a verticalização é aceitável. Discordo, no entanto, das mudanças da regra do jogo no meio da partida. Seria a mesma coisa que, de repente, no meio do campo, impor-se uma regra tirando o goleiro do time. É de se desconfiar de todo o casuísmo, que nunca é gratuito e que de certa forma está favorecendo alguém. Quem será?”, atacou. Requião disse que o PMDB do Paraná não vai alterar sua posição. ” Temos candidato próprio e acredito que este casuísmo não vai nos prejudciar”, comentou.

O presidente estadual do PPS e pré-candidato ao governo, deputado federal Rubens Bueno, considerou a medida ” fora de época” e afirmou que os partidos agora estão submetidos às decisões das direções nacionais. “No nosso caso, no Paraná, onde temos candidatura própria, essa regra trará mais dificuldades, mas vamos buscar aliados entre os pequenos partidos que não terão candidatos a presidente e vamos aguardar as definições nacionais”, avaliou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas