enkontra.com
Fechar busca

Brasil

saúde

Vacina contra a febre amarela é indicada apenas para quem viajar às áreas de risco

  • Por Smcs
Foto: Reprodução/AEN.

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba esclarece que Curitiba não está na área recomendada pelo Ministério da Saúde para a vacinação contra a febre amarela. No município, a indicação da imunização é apenas para pessoas que vão viajar para as áreas com ocorrência da doença.

LEIA TAMBÉM: Como é o tratamento da febre amarela? Tire suas dúvidas sobre a doença 

“Para a população que não vive na área de recomendação, como é o caso de Curitiba, ou que não vai se viajar para as áreas com ocorrência da doença, a orientação é não buscar a vacina neste momento”, explica a Superintendente em Vigilância em Saúde de Curitiba, Juliane Oliveira.

Curitiba não tem nenhuma notificação de febre amarela e não faz parte da área ampliada de proteção (regiões próximas a áreas atingidas).

Atualmente, no Brasil só há casos de febre amarela silvestre, e não urbana. A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus.

Onde tomar a vacina contra febre amarela?

Em Curitiba, a vacina é oferecida em todas as unidades de saúde apenas para quem vai viajar para as áreas com recomendação. Os estoques estão normais.

Para turistas que forem a alguma a uma área com recomendação, a orientação é se vacinar pelo menos dez dias antes da viagem. Quem tomou a primeira dose há menos de dez anos não precisa adiantar o reforço.

Contra-indicação da vacina contra febre amarela

A vacina é contraindicada para crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas.

Em situações de viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para pessoas que fazem parte destes grupos, levando em conta a possibilidade de eventos adversos. Caso a mulher esteja amamentando e tenha que tomar a vacina, a amamentação precisa ser suspensa por 28 dias.

No caso das crianças, a vacina para febre amarela não deve ser aplicada ao mesmo tempo que a tríplice viral (contra sarampo, rubéola e caxumba) ou tetra viral (contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas