O prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou nesta terça-feira, 21, que o novo valor da tarifa de ônibus de São Paulo ficará abaixo de R$ 3,40. O reajuste da passagem, que hoje custa R$ 3, ocorrerá no dia 1 de junho.

Haddad disse que ainda não sabe qual será o valor exato, mas destacou que pediu à Secretaria Municipal dos Transportes que altere o preço abaixo da inflação acumulada desde o último aumento, em 5 de janeiro de 2011. Se o preço do bilhete fosse calculado com base nessa inflação, acumulada em 14,8%, passaria a valer R$ 3,44.

“Determinei que nós fizéssemos um esforço adicional para dar o menor reajuste possível para o ano, ainda que nós tenhamos dois anos e meio de inflação acumulada”, declarou o prefeito durante a vistoria nas obras de um teatro na Penha, na zona leste, acrescentando que quanto menor o aumento, maior será o subsídio pago pela Prefeitura às empresas de ônibus.

Segundo Haddad, na quarta-feira, 22, ele se reunirá com técnicos da Secretaria dos Transportes para analisar os “cenários” relativos tanto ao preço da tarifa quanto ao do subsídio e, assim, tomar uma decisão sobre o reajuste e encaminhar o valor para apreciação dos vereadores na Câmara Municipal. Por lei, o Executivo tem o prazo limite de cinco dias úteis antes da entrada em vigor do novo preço para enviar a proposta ao Legislativo.

“Vai ser menos de R$ 3,40. Nós vamos fazer um esforço para ser o menor reajuste possível”, disse Haddad.

Além dos ônibus, o reajusta da tarifa do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também ocorrerá no dia 1 de junho, segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou na última semana.