Ficou visível em todo o País neste domingo, 16, a chamada superlua. O fenômeno ainda foi será realçado pelo fato de a lua estar mais próxima do horizonte, o que resulta em um efeito extra de ampliação. Em Curitiba, a imagem foi capturada por leitores.

Segundo especialistas, não se trata de um efeito ótico, mas apenas mental ­ – ou seja, o cérebro cria uma imagem de uma lua maior.

Esse fenômeno acontece quando as luas cheias ocorrem próximas do perigeu, ponto mais próximo que o satélite atinge em relação à Terra. O tamanho e o brilho do evento, que ocorre em média seis vezes por ano (também em luas novas), é variável.

Foto: Colaboração/ Rodrigo José Tozin.
Foto: Colaboração/ Rodrigo José Tozin.