Brasília – O governo brasileiro recebeu da direção do banco suíço Tempus Private Bank comunicado oficial informando que a governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, não possui conta naquela instituição financeira. O comunicado é uma resposta à solicitação da Embaixada do Brasil na Suíça, feita a pedido do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. No dia 9 de abril, durante audiência com Dirceu, a governadora pediu a interferência do governo brasileiro para que usasse de canais diplomáticos e se antecipasse à própria Justiça a fim de esclarecer o caso. Wilma de Faria está sendo investigada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por eventual prática de crimes contra a ordem tributária e evasão de divisas.