A Prefeitura de São Paulo anunciou estar em negociações com o site Google para que a empresa tenha acesso aos dados da São Paulo Transporte (SPtrans) sobre a velocidade dos ônibus. A ideia é que pessoas que usem o mapa (na internet ou em aplicativos) da empresa norte-americana possam saber, ao calcular suas rotas, quanto tempo vão demorar para chegar em determinado lugar de ônibus.

O serviço, com cálculo do tempo gasto feito online, levando em consideração o trânsito do momento, já existe para quem calcula rotas para serem percorridas de carro. A SPTrans, por sua vez, já mede a velocidade desenvolvida pelos 15 mil ônibus da frota municipal porque os coletivos têm aparelhos de GPS embarcados. São usados para que a empresa monitore os coletivos e dá a velocidade percorrida por eles.

“Para a gente, também tem a vantagem de funcionar como uma pesquisa Origem/Destino (feita pelo governo do Estado)”, diz o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto. Sabendo as rotas mais usadas pela população, ou demandas sobre traçados que não existem, a Prefeitura poderia planejar melhor as linhas, explica o secretário.

Vantagens

Para o usuário, a vantagem é que será possível calcular, antes de sair de casa, qual será o modal mais rápido para chegar ao destino desejado, de acordo com o trânsito do momento.

O Google foi procurado, mas informou que não comenta eventuais negociações que ainda estão em andamento. O secretário Tatto disse que ainda não chegou a um acordo para poder divulgar a data para o serviço começar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.