Permaneciam hospitalizadas nesta manhã, em São Paulo, as duas pessoas que ficaram feridas após a queda do Learjet da Reali Táxi Aéreo ontem (4) sobre uma área residencial no bairro da Casa Verde, na zona norte da capital paulista, próximo ao Aeroporto do Campo de Marte.

Logo após o acidente, uma menina de 11 anos, identificada apenas como Laís, e a jovem Cláudia Lima Fernandes, 16 anos, foram levadas para o Hospital Estadual do Mandaqui, de acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

A criança teve ferimentos leves na testa e na boca e permanece em observação no Centro de Pediatria. Cláudia Lima Fernandes foi transferida na noite de ontem para o Hospital do Servidor Público Estadual.

Segundo o boletim médico divulgado nesta manhã, a jovem está internada na Unidade de Terapia Intensiva. Ela teve 30% do corpo queimado, principalmente o rosto e os membros superiores.

A jovem de 16 anos é a única sobrevivente da família que residia na principal casa atingida pelo avião. Seis parentes de Cláudia morreram no acidente.

Com capacidade para 12 passageiros, o Learjet modelo A35 saiu do Aeroporto Campo de Marte às 14h10, com destino ao Rio de Janeiro. O acidente ocorreu minutos depois, causando a morte de oito pessoas, incluindo o piloto e o co-piloto. Após a queda, o jato atingiu quatro casas na rua Bernardino de Sena, na Casa Verde.