A Corregedoria do Senado vai ouvir na tarde desta quarta-feira (29) o ex-secretário-geral adjunto da Mesa Marcos Santi, que teria pedido demissão do cargo por discordar da forma como os órgãos técnicos da Casa têm se posicionado em defesa do presidente do Senado, Renan Calheiros, que está sendo investigado por quebra de decoro parlamentar.

O Conselho de Ética deve votar amanhã o primeiro processo contra Renan, que apura se parte de suas despesas pessoais foram pagas por um funcionário da construtora Mendes Júnior.