Dez dias após o acidente com o Airbus A-320 da TAM que provocou mais uma temporada de caos no setor aéreo, a situação começa a melhorar nos principais aeroportos do País nesta sexta-feira (27). De acordo com a Infraero, apenas 11,21% dos vôos programados até as 14h30 atrasaram e 12,35% foram cancelados. Os percentuais indicam que das 1.053 operações previstas, 118 sofreram atrasos superiores a uma hora e 130 foram canceladas.

O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, contabilizou o maior número de cancelamentos, com 47 operações suspensas, o que representa 34,6% dos 138 vôos programados. Outros dois vôos atrasaram. No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, dos 126 vôos previstos, 29 tiveram atrasos superiores a uma hora e quatro foram suspensos.

No Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, foram contabilizados atrasos em 18 das 99 operações programadas. Outros 14 vôos foram cancelados. Já no Aeroporto de Brasília, no Distrito Federal, 12 dos 75 vôos previstos operaram fora do horário e três foram cancelados.