A lei que cria o banco de dados genéticos de criminosos do País foi sancionada nesta terça-feira pela presidente Dilma Rousseff. A norma permitirá melhorar a investigação criminal e facilitar a identificação de bandidos reincidentes ? todos os presos considerados culpados serão obrigados a fazer a identificação genética.

O sistema que controlará os dados, batizado de Codis, foi desenvolvido pelo FBI. A Polícia Federal brasileira instalou no País 17 laboratórios, que já eram usados para casos como identificação de desaparecidos, mas não há data para o início dos trabalhos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.