A escolha de um rei momo de 58 quilos causou protestos dos concorrentes obesos, que nesta sexta-feira (11) ficaram de costas para o palco na festa da divulgação do nome do novo monarca do carnaval baiano, em um hotel da orla de Salvador. Os derrotados reclamam que a escolha do comerciante Clarindo Silva quebrou o regulamento do concurso. Ele tem cerca de 60 quilos abaixo do mínimo estipulado.

A candidatura de Clarindo ganhou força por representar o consenso entre o Governo do Estado, que propõe o reordenamento do Carnaval, e a iniciativa privada. O presidente do Conselho Municipal do Carnaval, Reginaldo Santos, valorizou a escolha de um rei momo magro como forma de "rediscutir as questões para fazer as mudanças que a festa precisa".

O grupo Vigilantes do Peso comemorou a decisão. Segundo a líder Maria Célia Fonte, o rei momo magro é a "nova cara do carnaval baiano, com um perfil elegante, recuperando a importância de se buscar saúde com alegria". O sociólogo Ubiratan Castro, presidente da Fundação Pedro Calmon, ligada ao governo do Estado disse que o uso anterior da gordura "para fins comerciais, era obsceno". Para o presidente da Empresa de Turismo de Salvador (Emtursa), Misael Tavares, a indicação de Clarindo foi "ótima".

Ministério Público

A promotora de Defesa da Cidadania do Ministério Público (MP), Eliete Viana, disse que enviará um ofício à Federação dos Clubes Carnavalescos da Bahia para questionar a mudança dos critérios com base nas queixas dos concorrentes que já desconfiavam da indicação de Clarindo Silva. Um deles é o presidente da Associação dos Gordos e Obesos de Salvador (Asgobs), Edicles Calmon, que entrou com representação no MP. Ele se considerou lesado com a eleição.

Vencedor de 2007 e candidato a reeleição, Edgar Passos não aceitou o ressarcimento pelo dinheiro investido nas fantasias. Os candidatos obesos dizem que se dedicaram a comer mais durante os últimos meses e consideram injusto serem reduzidos a "príncipes momos", como é idéia da federação. Durante o Carnaval eles prometem ir às ruas vestidos de rei.