De acordo com o portal da agência de notícias Ansa, da Itália, o atacante Robinho, 33 anos, do Atlético-MG, foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual ‘em grupo’. O caso aconteceu em 2013, quando o jogador ainda estava no Milan.

A acusação é de um caso ocorrido numa boate em Milão em janeiro de 2013, quando o jogador estava na terceira de suas quatro temporadas no Milan. Na ocasião, ele e outras cinco pessoas foram acusadas de terem abusado sexualmente de uma garota albanesa de 22 anos.

A imprensa italiana está dando ampla cobertura para a condenação. O portal da La Gazzetta Dello Sport, tradicional veículo do país, lembrou ainda que o atacante passou por história semelhante em 2009, quando defendia o Manchester City, da Inglaterra. Uma jovem o acusou de abuso numa boate em Leeds. Houve uma investigação e foi comprovado que a jovem estava mentindo.

Em outubro de 2014, através de um vídeo divulgado pelo Santos, seu clube à época, Robinho desmentiu a acusação que agora é feita e se disse “muito triste e revoltado”.