Funcionando desde o final do ano passado, a Rede Petro Energia Amazonas é formada por um grupo de 25 empresas de pequeno porte do subsetor de petróleo e gás, que atuam de forma cooperada no mercado. Ela é resultado do projeto do Sebrae/AM ‘Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás (CPP&G)’, projeto desenvolvido com o apoio da Petrobras. O projeto existe desde 2004, atuando e preparando mais de 100 empresas de Manaus para atuar no mercado de petróleo, gás e energia do País.

“Hoje, o empresário que não conhece o Sebrae está perdendo uma grande oportunidade de negócio. Com apoio do Sebrae, nós da Rede Petro temos a certeza de que vamos cada vez mais longe. Queremos chegar a 2012 como a Rede mais rentável do Brasil”. Com essas palavras, o coordenador da Rede Petro Energia Amazonas, André Storino, encerrou seu discurso no lançamento oficial da Rede em Manaus, ocorrido na última quinta-feira (17).

A gestora do projeto, consultora Helena Garcia, explica que a partir de treinamentos de associativismo e cooperação ocorridos durante a execução do projeto, os empresários decidiram que juntos são mais fortes. “Primeiro foi criada uma associação; depois, a Rede Petro, que já gerou negócios rentáveis para todos”, diz a consultora.

Segundo André Storino, o grupo já gerou entre si mais de R$ 2 milhões desde a criação da Rede. “Os empresários participantes da Rede trocam informações, traçam estratégias de mercado juntos e ainda realizam negócios entre si por meio de visitas. Tudo isso é resultado do trabalho desenvolvido pelo Sebrae”, explica o empresário.

O lançamento oficial da Rede Petro Energia Amazonas contou com a participação da diretoria executiva e colaboradores do Sebrae, representantes do governo do Estado, Petrobrás, Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), entre outras instituições. A solenidade de lançamento da Rede foi precedida de uma Rodada de Negócios entre as empresas participantes e grandes empresas do setor de petróleo e gás, entre elas a Petrobras, Masa da Amazônia, Águas do Amazonas e Sociedade Fogás Ltda. De acordo com os organizadores da Rodada, estima-se que as reuniões ocorridas entre os empresários durante a Rodada propiciem outros R$ 2 milhões até o final deste ano.

A secretária de meio ambiente e desenvolvimento sustentável do Estado do Amazonas, Nádia Ferreira, que esteve na solenidade de lançamento da Rede Petro Energia, disse que o trabalho do Sebrae em preparar as empresas para atuarem no ramo de petróleo e gás é fundamental em todo o Amazonas, uma vez que neste Estado estão localizadas a segunda maior reserva de gás natural do Brasil e uma das principais bacias petrolíferas do Brasil.

“O Estado tem interesse em adquirir serviços e produtos das empresas aqui instaladas. Para isso, elas precisam estar regularizadas e ter boas práticas de responsabilidade ambiental. E nós sabemos que o Sebrae atua fortemente na regularização dos empreendimentos e na sensibilização dos mesmos para que adotem boas práticas de produção consciente e sustentável”, disse.

O representante da gerência geral da Petrobras, Elizeu Laje de Oliveira, ratificou que a estatal é parceira do Sebrae. “A Petrobrás busca o desenvolvimento da região e certamente a Rede será um parceiro nosso. Vamos realizar bons negócios. Os empresários e o Sebrae estão de parabéns pelo excelente trabalho que ambos estão desenvolvendo”, disse.

O diretor-superintendente do Sebrae/AM, José Carlos Reston, disse que a formação de grupos empresarias como a Rede Petro Energia é importante para o desenvolvimento do Estado, pois a ação integrada das empresas permite a geração de um maior volume de negócios, estimulando a geração de emprego e renda. “Acredito que o caminho é esse. É preciso que os profissionais se capacitem e caminhem juntos para o desenvolvimento e para a sustentabilidade de seus empreendimentos. A Rede Petro vai contribuir para este propósito”, finalizou o diretor.