Brasília – A exigência do uso de terno e gravata dos homens que visitam o Palácio do Planalto foi quebrada ontem pelos sindicalistas que se reuniram com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no gabinete presidencial. De bermudas, camisetas, tênis e meias soquetes, alguns até com bonés, dirigentes sindicais como os presidentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, e da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, romperam a tradição das roupas sérias cumprida por todos os governos e subiram do jeito que estavam ao terceiro andar do Planalto, onde fica o gabinete de Lula.