Um ano após ser eleito, o provedor da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Kalil Rocha Abdalla, pediu renúncia ao cargo na tarde desta quinta-feira, 16. Abdalla estava de licença em dezembro do ano passado, quando se afastou do cargo durante a realização de uma sindicância. O pedido de renúncia foi confirmado pela instituição. Procurado pela reportagem, ele não retornou as ligações.

De acordo com a Santa Casa, o vice-provedor Ruy Altenfelder vai assumir o cargo e novas eleições serão convocadas em até 60 dias.

Nesta quarta-feira, 15, o Ministério Público Estadual (MPE) conseguiu na Justiça a quebra dos sigilos bancário, fiscal e dos cartões de crédito de 22 pessoas, físicas e jurídicas, ligadas à Santa Casa. Na lista, aparecem os nomes de Abdalla e de parentes dele. Em setembro de 2014, a Santa Casa divulgou que devia R$ 433 milhões a bancos e fornecedores.

Em julho do mesmo ano, a irmandade fechou o pronto-socorro por 30 horas justificando falta de recursos para comprar insumos e medicamentos. Médicos da Santa Casa estão desde dezembro com o 13º salário atrasado.