Cerca de cem professores da rede estadual de ensino de São Paulo bloquearam a Rodovia Hélio Smidt no acesso ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, por aproximadamente uma hora na manhã desta quinta-feira, 14. A via foi totalmente interditada pelos manifestantes por volta de 6h40 e uma faixa foi liberada para o tráfego às 7h10. Alguns veículos chegaram a transitar pelo canteiro central da rodovia e pelo acostamento.

A Hélio Smidt só foi liberada às 7h30. O protesto gerou reflexos no tráfego das Rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna. Por volta de 8h, a Dutra já contava com 7 quilômetros de lentidão em Guarulhos, no sentido do Rio de Janeiro.

De acordo com a GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto de Cumbica, nenhum voo sofreu atraso por causa da manifestação.

Professores estaduais de São Paulo já estão em greve há 2 meses e pedem reajuste salarial de 75,33%. Nesta quarta-feira, 13, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que o governo de São Paulo não pode cortar o ponto dos professores em greve. No mesmo dia, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) reforçou promessas de melhoria aos docentes temporários para dar fim à paralisação.