O procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, ressaltou nesta sexta-feira (14) que solicitou que todas informações referentes às denúncias representadas contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sejam repassadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). A pedido de Souza, o Supremo abriu no início de agosto inquérito para avaliar as condutas atribuídas ao senador e supostas irregularidades em sua movimentação financeira.

"O pedido formulado ao Supremo Tribunal Federal foi no sentido de que todas as informações que estão no Senado sejam repassadas para ingressar nesses autos. As informações não chegaram no Supremo", disse o procurador-geral. Em cerimônia em que foi condecorado pelo governador Aécio neves (PSDB) com a Grande Medalha da Inconfidência, Souza ressaltou que "no Estado de direito, não existem autoridades imunes à investigação".