Rio (AE) – Apontado pela polícia como um dos chefes da máfia de caça-níqueis no Rio, Fernando Iggnacio de Miranda foi preso na manhã de ontem, num condomínio de luxo de São Conrado, na zona oeste. Ele e outros três acusados tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça, por tentativa de assassinato. Miranda foi preso 24 dias depois do arquiinimigo Rogério Andrade ser condenado a 19 anos de prisão por assassinato. Genro e sobrinho do bicheiro Castor de Andrade, que já morreu, eles ficarão presos na mesma unidade, a carceragem da Polinter de Campo Grande.

A polícia chegou ao apartamento de Miranda, no mesmo prédio em que mora o prefeito César Maia (PFL), por volta das 6h. Ele recusou-se a abrir a porta e a polícia precisou chamar um chaveiro. Miranda estava de pijama. Os policiais apreenderam um microcomputador portátil e equipamentos.

Os policiais também cumpriram mandados de busca e apreensão. Na empresa de Miranda, a Adult Fifty Games, foram apreendidos computadores, documentos e marretas, usadas na destruição de caça-níqueis do grupo rival. Nos últimos oito anos, pelo menos 50 pessoas foram mortas na guerra dos caça-níqueis no Rio.