Uma sindicância interna irá investigar como entorpecentes entraram na penitenciária masculina de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. A partir de revistas ao longo da semana, foram encontrados cerca de um quilo de drogas, além de telefones celulares e facas. Entre os entorpecentes, foram encontrados 146 invólucros de maconha, 284 cápsulas de cocaína e 86 pontos de LSD, uma droga alucinógena até então nunca encontrada no presídio.

Os pontos de LSD estavam num saco plástico de lixo. Cinco telefones celulares, baterias, chips e 25 facas artesanais, fabricadas com barras de ferros, também foram recolhidos. Medidas disciplinares podem ser tomadas pela direção do presídio, caso sejam identificados os donos das drogas.