A Polícia Federal prendeu 20 pessoas durante a operação Kaspar II, em três Estados, com o objetivo de desarticular esquema organizado por instituições financeiras suíças dedicado à prática de crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos 20 mandados de prisão e 44 ordens de busca e apreensão.

Após um ano e meio de investigações, cerca de 280 policiais federais realizam diligências hoje em São Paulo, Bahia e Amazonas para coibir um esquema criminoso em que bancos abriam contas numeradas e codificadas para as quais clientes brasileiros enviavam dinheiro sem origem comprovada utilizando-se da intermediação de doleiros (modalidade dólar cabo).

Essas contas numeradas dificultam a identificação de seus titulares pelas autoridades brasileiras. Alguns investigados utilizavam-se dos doleiros para o pagamento de fornecedores no exterior, em muitos casos, em razão do subfaturamento de importações.