Rio

– As recentes notícias sobre ataques de tubarão nas praias do Rio vêm semeando pânico entre os banhistas, que temem se deparar com a assustadora figura de dentes pontiagudos pronta para destroçá-los. Baseados em estatísticas, biólogos garantem, no entanto, que não há razão para tanto medo. Em todo o mundo, já foram catalogadas cerca de 400 espécies de tubarão. Desse total, 88 têm ocorrência comprovada no Brasil. Mas apenas 18 são avistadas com mais freqüência em nossa costa. E raramente eles atacam seres humanos. Segundo o Arquivo Internacional de Ataques de Tubarão, ao longo de todo o século XX foram registrados 89 ataques no Brasil. Números do Instituto Ecológico Aqualung mostram que de 1920 até hoje houve sete ataques comprovados no Rio de Janeiro. Para o biólogo Marcelo Szpilman, diretor do instituto, a presença de tubarões no litoral fluminense não aumentou nos últimos dias. Segundo ele, o mar está atipicamente mais claro, o que propicia avistar tubarões. “As estatísticas mostram que é mais fácil alguém morrer atingido por um coco do que atacado por um tubarão”, disse.