O sargento Cristiano Leite Guiron foi preso ontem acusado de participação na morte do soldado Emerson Barboza, ocorrida em setembro de 2006. Ele é o quarto suspeito preso por participar do crime.

Segundo a Polícia Militar (PM), a prisão temporária do sargento, por 30 dias, havia sido decretada ontem mesmo pela Justiça Comum por fatos relacionados ao caso da viúva do soldado Emerson Barboza da Silva Santos. Ele foi recolhido ao Presídio Militar Romão Gomes e está à disposição da Justiça.

No dia 2, o policial militar Deoclécio Onofre Souza também foi detido sob a acusação de assassinar o soldado Emerson Barboza Santos. A vítima trabalhava nas Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). A mulher dele, Renata Gomes de Oliveira Santos, e Lúcio Flávio Moreira Santos também tiveram a prisão decretada por suspeita de participação no crime.

Souza foi preso no 15º Batalhão, em Guarulhos. Ele trabalhou na Rota até 2006. O crime, diz a Promotoria, foi motivado por uma briga. Souza é suspeito de integrar um grupo de policiais ladrões de carga e acusados de homicídio.