A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) informou que a pista principal do aeroporto de Congonhas só irá operar em tempo seco, até que as obras de aplicação das ranhuras do asfalto ("grooving") sejam concluídas. Segundo a estatal, a ordem é "choveu, parou". A recomendação, de caráter obrigatório, partiu do Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Em caso de chuva, apenas a pista auxiliar poderá operar.

As obras do "grooving" começaram a ser feitas na última terça-feira pela manhã e devem durar por até 45 dias. A partir de hoje, quando as operações da pista principal foram liberadas, a aplicação das ranhuras ocorrerá de madrugada.