O ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, disse que vai solicitar durante o 3º Congresso do PT que o partido assuma um compromisso público de que os seus candidatos não se utilizarão mais de caixa 2 durante as campanhas eleitorais. "Estou defendendo claramente que o PT assuma um compromisso público de que os seus candidatos não usarão mais recursos que não sejam rigorosamente legais, transparentes, que não usarão mais os chamados recursos não-contabilizados", afirmou o ministro, em entrevista veiculada nesta quarta-feira (29) pela rádio CBN, em Belo Horizonte.

Embora o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha orientado a cúpula do PT e seus auxiliares a evitar o assunto mensalão e a abertura de processo penal contra ex-ministros e ex-dirigentes petistas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Patrus afirmou que acredita que "o julgamento certamente vai ter repercussão no Congresso". "Mas eu espero que não seja a nota dominante do Congresso. Eu espero que o Congresso debata os temas relevantes" ressaltou.