São Paulo (AE) – O secretário-geral da Presidência da República, Luiz Dulci, afirmou ontem que cerca de 27 chefes de Estado já confirmaram presença ao encontro que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, devem realizar em setembro, em Nova York, para discutir a constituição de um fundo mundial de combate à fome.

O encontro de Lula e demais líderes deverá acontecer até dois dias antes da abertura da Assembléia Geral da ONU, marcada para 20 de setembro. “Temos discutido formas para a constituição dos fundos e queremos envolver a sociedade civil nesse debate”, afirmou Dulci, que participa do 4.º Seminário Pesquisa e Ação Sindical, realizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), pelo Instituto Observatório Social, pela AFL-CIO (maior central de trabalhadores dos Estados Unidos) e pela Fundação Friedrich Ebert (Alemanha).

A um grupo de cerca de 50 sindicalistas que participam do encontro, Dulci destacou que o governo Lula tem se preocupado em manter bom relacionamento com a sociedade civil e organizações não-governamentais não apenas no Brasil, mas também fora do País. Por isso, o governo brasileiro está empenhado em estimular tais grupos a participarem do encontro em Nova York. “Nós, dos movimentos populares, temos o hábito de criticar, o que é positivo, mas podemos ampliar nosso papel, com participação nas discussões e apresentando propostas . Queremos esses grupos no encontro de Nova York”, afirmou.