Nova York – O mundo está ficando cada vez mais escuro. O que parecia uma simples impressão para alguns ganha tons de tendência. A situação ainda está longe do cenário sombrio de filmes futuristas, como Blade Runner, mas o possível fenômeno tem preocupado os cientistas. Centenas de instrumentos, em diversos países, registram uma tendência de queda na quantidade de raios solares sobre o planeta. Segundo o jornal The New York Times, a média global da diminuição foi de espantosos 10% desde a década de 1950. Pior: em algumas regiões da América do Norte, Ásia e Europa, a queda foi ainda maior. Em Hong Kong, por exemplo, o tombo no período foi de 37%.