Brasília – Os partidos PSB, PCdoB, PPS, PDT e PV decidiram formalizar, na próxima semana, um bloco parlamentar que vai reunir 72 deputados. De acordo com o líder do PPS, Júlio Delgado (MG), o novo bloco deve apoiar a candidatura majoritária do deputado Luiz Eduardo Greenhalgh, indicado como candidato oficial do PT para disputar a presidência da Câmara. "Os partidos representados aqui basicamente têm um indicativo de apoio à candidatura majoritária, na proporcionalidade que pertence ao PT", afirmou.

Na próxima semana, os líderes dos partidos do novo bloco devem se reunir com o presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), para definir se ele entra ou não na regra de proporcionalidade para divisão dos cargos da mesa diretora. Inicialmente, valeria para eleições de 14 de fevereiro a composição existente em 15 de dezembro, mas os líderes vão formalizar o bloco com o objetivo de que a composição já seja válida para estas eleições. Pela regra da proporcionalidade, os partidos ou blocos com o maior número de deputados têm prioridade na hora de escolher os 11 cargos da mesa diretora.

Segundo o líder do PSB, Renato Casagrande, o bloco não será nem de oposição, nem governista e terá como principal objetivo ampliar os espaços das bancadas dentro da casa para mostrar força no Colégio de Líderes. Formado o novo bloco, ele será a terceira bancada da Câmara depois do PT, com 90 deputados, e do PMDB, com 77 deputados.