A empresa Noar Linhas Aéreas voltou a suspender temporariamente suas operações na tarde de hoje após orientação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), segundo informações da companhia. De acordo com nota divulgada pela companhia, a Anac solicitou explicação sobre a existência de um documento auxiliar de registro de aeronavegabilidade, que foi furtado da empresa nos dias subsequentes ao acidente ocorrido na última quarta-feira e que matou 16 pessoas. Não há previsão para a normalização das operações.

Segundo a nota, esse registro tem a finalidade de apresentar impressões e percepções das tripulações acerca do funcionamento das aeronaves e que podem se transformar em ordens de serviço. “Comunicamos ainda que o referido documento foi furtado da empresa nos dias subsequentes ao acidente, fato registrado através de Boletim de Ocorrência Policial. A administração da empresa esclarece que o incidente não trouxe prejuízos à companhia e à investigação relativa ao acidente do voo 4896, porque a Noar Linhas Aéreas dispõe de outras fontes dos registros”, informa o comunicado.

Os passageiros que foram afetados pela suspensão dos voos deverão ser remanejados para outras companhias aéreas ou em outros meios de transporte. Em razão do acidente, a Noar passou a operar apenas com uma aeronave. Segundo a empresa aérea, após o acidente, a companhia iria operar apenas dois voos durante o fim de semana e entre a segunda a sexta seriam quatro voos diário.