Em passagem pela Bahia, onde participou das comemorações do Dia Marítimo Mundial, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, minimizou os efeitos políticos da absolvição do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) das acusações de quebra de decoro parlamentar. "O senado apurou e decidiu a matéria. A questão é meramente política", afirmou.

Sobre a instabilidade provocada pela decisão do Senado, Jobim ponderou que "a retórica política é sempre a mesma, mas vai haver normalidade". "Quero deixar claro o seguinte: houve uma decisão da instituição, democrática. Está encerrado o assunto.

Além disso, Jobim brincou com a possibilidade de concorrer às próximas eleições presidenciais. "Só se for do Internacional de Porto Alegre", desconversou.