Brasília – O Ministério da Integração Nacional começou a distribuir cestas básicas para os 266 municípios nordestinos atingidos pela chuva na última semana. Serão doadas 828 toneladas de alimentos.

De acordo com o último levantamento do Centro Nacional de Desastres (Cenad), da Secretaria Nacional de Defesa Civil, cerca de 453 mil pessoas foram afetadas pela chuva. Desse total, 43 mil estão desalojados e 69,7 mil, desabrigados.

A quantidade de alimentos distribuída em cada estado é suficiente para atender 25 mil pessoas. As cestas básicas são compostas por arroz,  feijão, açúcar, óleo, leite em pó, farinha de mandioca e macarrão, o que corresponde às necessidades de uma família de cinco pessoas durante 15 dias.

Os municípios do Maranhão (29), Paraíba (73), Piauí (35) e Rio Grande do Norte (35) já receberam as cestas. De acordo com o Ministério da Integração, até o fim da tarde de hoje os 24 municípios cearenses e os 31 municípios pernambucanos também vão receber as 115 toneladas de alimentos.

Na última semana, os governadores dos estados nordestinos estiveram reunidos com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com o ministro da Integração Nacional, Geddel Viera Lima, para relatar as necessidades e os prejuízos de cada estado. Na última sexta-feira (4), o governo federal liberou para os estados mais atingidos uma ajuda emergencial de R$ 540 milhões. Outros R$ 73,7 milhões ainda serão aplicados na reconstrução de rodovias danificadas.

O secretário de Infra-estrutura da Paraíba, Francisco Freitas, alertou que o estado está fazendo o possível com os recursos disponíveis. ?A nossa prioridade é atender as pessoas. Primeiro, a parte de assistência, alimentos, remédios e abrigo, depois a parte de recuperação das casas destruídas e depois é que vamos fazer a recuperação da infra-estrutura, como estradas, pontes e açudes?, disse em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional.